Principais Conquistas

Confira algumas das principais conquistas obtidas pela Unisert:

2014

  • 22.05 Aconteceu o Seminário de Triagem Neonatal Expandida promovido pela Perkin Elmer e apoiado pela UNISERT.

2013

  • No mês de fevereiro, a FEPE – Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional transferiu a presidência da Unisert para a APAE DE SÃO PAULO. Aracélia Costa, assume o cargo de Presidente da Organização.
  • Em outubro de 2013, a Câmara dos Deputados organizou um audiência pública para discutir a ampliação do Teste do Pezinho. A Comissão de Seguridade Social e Família promoveu o encontro no qual discutiu-se o projeto de lei 484/2011, que previa a expansão do Teste do Pezinho no Sistema Único de Saúde.
  • Em novembro, com a implantação da Fase IV do PNTN (Programa Nacional de Triagem Neonatal), o estado de São Paulo passou a incluir a detecção de outras duas doenças no Teste do Pezinho: Deficiência da Biotinidase (DB) e a Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC).

2011
  • No dia 06 de junho, dia que marcou a comemoração de dez anos do Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN), o então presidente da Unisert, José Alcides Marton, na qualidade de representante da comunidade científica pelo Conade, participa de Audiência Pública na Comissão de Direitos Humanos do Senado Federal. Realizada por iniciativa da então senadora Gleisi Hoffmann, a audiência reúne especialistas dos SRTN brasileiros e representantes do governo, entre eles o Ministro da Saúde, Helvécio Magalhães Júnior, com o objetivo de discutir a necessidade de avanços para o Programa Nacional de Triagem Neonatal. Entre as reivindicações feitas pela Unisert, estiveram: a inclusão de duas novas doenças no Teste do Pezinho - deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita - e o avanço dos demais Programas de Triagem Neonatal brasileiros para a fase 3 - fase que contempla a pesquisa e acompanhamento das quatro doenças previstas pelo PNTN – fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, fibrose cística e hemoglobinopatias.
  • No dia 17 de novembro, a presidente Dilma Roussef, anuncia oficialmente o lançamento do “Viver sem Limite”, Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O plano prevê a inclusão de duas novas doenças no PNTN - deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita - além de investimentos em treinamento de pessoal, protocolos, avaliação e replanejamento do sistema utilizado pelos Serviços de Referência.
     
  • Em parceria com a FEPE - Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional e a APAE de São Paulo, a Unisert realiza a Oficina de Hiperplasia Adrenal Congênita e Deficiência de Biotinidase, entre os dias 10 e 11 de outubro. O evento tem por objetivo compartilhar a experiência dos SRTN dos Estados de Goiás e São Paulo, na pesquisa e tratamento da Hiperplasia Adrenal Congênita; e do Paraná, na triagem da Deficiência de Biotinidase, tendo em vista a intenção do Ministério da Saúde de incluir as duas doenças no Programa Nacional de Triagem Neonatal.

2009

  • No dia 12 de fevereiro, o então presidente da Unisert, José Alcides Marton, assume o cargo de Conselheiro Titular do Conade – Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, tendo como sua suplente a representante da APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Anápolis, Nancy Ferreira Barbosa de Oliveira. Nomeado pela presidente do Conade, Denise Granja, a Unisert assume ainda a representação do Conselho junto ao CAT – Comitê de Ajudas Técnicas da Secretaria dos Direitos Humanos, do Ministério da Justiça.

2008

  • No dia 06 de junho é comemorado pela primeira vez o Dia Nacional do Teste do Pezinho. A data tem como principal finalidade informar a população sobre a importância do teste e garantir seu desenvolvimento e continuidade.
     
  • No dia 04 de dezembro, a UNISERT – União Brasileira dos Serviços de Referência em Triagem Neonatal é eleita como instituição conselheira, representante da comunidade científica, pelo Conade - Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

2007

  • O governo federal sanciona a Lei Nº 11.605, de 5 de dezembro de 2007, que institui o Dia Nacional do Teste do Pezinho, a ser comemorado no dia 06 de junho. O projeto de lei, apresentado pelo então Senador Flávio Arns, foi elaborado a pedido, e com o apoio, da Unisert. O dia 06 de junho foi indicado por se tratar da data em que, em 2001, foi assinada a Portaria n° 822 do Ministério da Saúde criando o Programa Nacional de Triagem Neonatal.